terça-feira, 7 de março de 2017

Onde bate o coração do antigo império português?


No passado dia 6 de março, Agata Błoch proferiu a primeira palestra do ciclo "VIAGENS NA MINHA TERRA". Conduzindo a palestra Onde bate o coração do antigo império português? de uma forma informal (esta iniciativa assim pretende ser sempre) Agata Błoch deu especial relevo ao legado linguístico português e ao intercâmbios culturais entre os diversos países que fizeram parte ou interagiram com o império colonial português. Apresentou um Brasil diferente e que foge ao estereótipo praia, samba e futebol. Para finalizar falou da sua experiência de trabalho com a Televisão Polaca na cobertura das Olimpíadas do Rio, mostrando os bastidores deste acontecimento desportivo.
Agata Błoch está a fazer o doutoramento no Instituto de História da Academia Polaca de Ciências. É bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian fazendo a sua investigação no Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar (CHAM) da Universidade Nova de Lisboa. Na sua pesquisa sobre a identidade colonial portuguesa tenta recriar as primeiras redes sociais modernas entre as colónias portuguesas do Atlântico, e de compreender o papel desempenhado pelos escravos, índios, degradados e prisioneiros, entre outros na criação da rede imperial.
O que é o ciclo "VIAGENS NA MINHA TERRA"?
É uma iniciativa do CLP/C iniciada em 2017 cujo objetivo é divulgar a língua e a cultura dos países de língua portuguesa mas também educar para a cidadania. As pessoas convidadas, polacos que residam ou tenham residido em países de língua portuguesa e cidadãos naturais de países lusófonos que residam ou tenham residido na Polónia, apresentam de uma forma informal a sua cultura e a do país que os acolheu através do relato das suas experiências como estrangeiros.

Sem comentários:

Enviar um comentário