sexta-feira, 20 de março de 2015

‘PRZYSTANEK WOODSTOCK’ – o paraíso na terra ou um caminho para o inferno?

PrzystanekWoodstock  é um festival musical organizado na Polónia há 20 anos. O seu nome é derivado do lendário festival Woodstock e da série da televisão dos anos 90 – Przystanek Alaska (No Fim do Mundo). O festival é organizado anualmente para cumprir o seu objetivo principal, ou seja, para agradecer aos voluntários que ajudam e colaboram com a Wielka Orkiestra Świątecznej Pomocy (ONG polaca que desde 1993 já angariou cerca de 140 milhões de euros usados na compra de equipamento hospitalar). O festival, tem lugar em Kostrzyn nad Odrą, e é completamente gratuito. Embora Przystanek Woodstock seja considerado por muitos o melhor festival no mundo, não faltam as pessoas que criticam este evento. O que é tão especial no Woodstock que provoca tantas controvérsias?
Pagão, satânico, escandaloso, cheio de bêbedos e drogados...esta é a  visão estereotipada do Woodstock. Segundo muitas reportagens ficamos a saber que este evento é um lugar de barulho insuportável, poeira, fedor, onde as pessoas vestem a roupa estranha e não fazem nada mais do que tomar banho na lama. Antes do Woodstock aparecem na internet artigos com os avisos para os pais. “Não permitam os seus filhos ir ao Woodstock. Podem não regressar.” – escrevem. Surpreendentemente passei três dias em Kostrzyn nad Odrą e regressei a casa sã e salva, sóbria e com muitas lembranças.
O que é visível desde o primeiro minuto no Woodstock é a multidão de pessoas de várias idades, incluindo as crianças e as pessoas idosas, várias subculturas e vários gostos musicais. O fenómeno deste festival é que é possível encontrar todos: polacos, estrangeiros, pessoas de distintas educações, religiões e opiniões políticas. Apesar destas diferenças entre os participantes, a violência está ausente. Pelo contrário, o que está presente  todo o tempo são sorrisos, abraços entre desconhecidos e ‘Dá cá mais cinco’.
Em Woodstock a diversidade concerne não só os participantes mas também os músicos e os artistas que são convidados para a Akademia Sztuk Pięknych (Academia de Belas Artes). Anualmente é organizada uma série de encontros com personalidades conhecidas na Polónia, mas também não faltam os convidados estrangeiros. Numa tenda especial reúnem-se com os participantes do Woodstock, respondendo às suas perguntas e falando sobre as suas atividades. Este é o espaço onde as pessoas têm uma grande oportunidade para ouvir debates, cujas temas variam da arte à liberdade ou dedicação. É o lugar onde se discute com os padres sobre religião, com os escritores sobre literatura ou com políticos sobre a situação no país.
Mas a ASP não se compõe só de encontros e discussões. Também organiza muitas atividades artísticas, como as aulas práticas dedicadas a teatro ou dança. Não faltam as palestras sobre por exemplo motivação efectiva, emissão vocal ou prevenção da violência contra as mulheres.
Não se pode esquecer que Woodstock é um festival musical, onde a música acompanha os participantes durante três dias sem parar. A música é muito diversa, todas as pessoas podem encontrar algo adequado. É normal que por exemplo ao mesmo tempo num palco atua um grupo de punk, noutro um grupo de reggae e num terceiro um grupo de música religiosa. Todos os elementos já mencionados fazem com que muitas pessoas reservem sempre o último fim de semana de Julho para ir a Kostrzyn e passar pelo menos três inesquecíveis dias. 
Patrycja Pluta
3º ano de Filologia Ibérica

NR: Na edição da 2014 passaram pelo festival 750 mil pessoas.

Sem comentários:

Enviar um comentário